Compra de resíduos automotivos

Publicado em: 25/08/2022

Compra de resíduos automotivos

A venda e compra de resíduos automotivos tem crescido consideravelmente no Brasil

Devido ao olhar ecológico de empresas e indústrias, a compra de resíduos automotivos tem crescido constantemente em nosso país. Afinal, quem não faz a gestão deste tipo de lixo começa a ser mal visto pela população e também pelo mercado, perdendo assim sua credibilidade.

Além disso, por este tipo de prática estar se tornando comum, já é bastante usado o termo indústria 4.0.

O mercado automotivo tem se tornado um setor primordial no mercado mundial. Afinal, só no Brasil ele representa 22% do PIB industrial. Entretanto, mesmo com este crescimento, ele ainda pode ser afetado pelo sistema econômico e a alteração de comportamento das pessoas.

No início de Agosto de 2022, representantes de associações de reciclagem e fabricantes de peças divergiram sobre o destino dos resíduos. O assunto foi discutido abertamente na Câmara dos Deputados.

Muitas empresas automotivas ainda resistem ao descarte correto de lixo. Isso porque, segundo o site oficial da câmara dos deputados, para muitas fabricantes o reaproveitamento de peças traz insegurança. No entanto, isso não é verdade, muito pelo contrário, além de não descartar peças que estão em boas condições e fazer o descarte correto de resíduos, se tiverem o auxílio correto, poderão inclusive recuperar parte do investimento.

Para isso, as fabricantes e produtoras de resíduos automotivos podem contar conosco, da Valoriza Ambiental. Afinal, se tem algo que conhecemos é como fazer este descarte de forma adequada. Ou seja, de acordo com a classificação de risco de cada um. Somos uma Startup e viemos ao mercado para gerenciar os resíduos perigosos e oferecer consultoria e assessoria ambiental.

Torne a sua empresa ecologicamente correta, ajudando o meio ambiente e a saúde. Pense no próximo, afinal, você também é o próximo. Entre em contato conosco preenchendo o formulário aqui.

Como se formam os resíduos sólidos dentro de oficinas?

Fazendo troca de óleo lubrificante, revisando o sistema de freios, suspensão, pneus e rodas. Estes serviços de manutenção básica são o que resumem as principais atividades realizadas dentro de oficinas mecânicas. Entretanto, este tipo de trabalho são os que mais acabam gerando resíduos, que normalmente são descartados de forma inadequada.

Dentre estes componentes podemos encontrar: Estopas, flanelas, embalagens plásticas, óleos lubrificantes, papelão e peças usadas. Em muitos casos, quem trabalha nessa área não sabe o que fazer com estes resíduos.

Se a gestão de resíduos não é feito de forma eficiente, todo o material é descartado de forma inapropriada, afetando a saúde pública e o meio ambiente. Mas afinal, como fazer essa separação correta? Conforme a NBR 10004 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) orienta, estes resíduos são divididos em duas partes: Classe I, que são os resíduos perigosos, e a classe II, que são os não perigosos. Nós, da Valoriza Ambiental cuidamos de ambos.

Entenda a diferença entre esses 2 tipos de resíduos.

O óleo lubrificante descartado incorretamente prejudica a saúde pública e o meio ambiente

O óleo lubrificante descartado incorretamente prejudica a saúde pública e o meio ambiente

Classe I: Perigosos

Este tipo de resíduo apresenta algumas questões químicas, infectantes ou físicas, que quando são geridos de forma incorreta, traz sérios riscos para o meio ambiente e para a saúde pública, estes são os casos de:

  • Óleo lubrificante usado ou contaminado
  • Baterias, que acumulam energia à base de chumbo
  • Lâmpadas fluorescentes que contam com a presencia de vapor de mercúrio após serem usadas
  • Lodos que são gerados no tratamento de efluentes líquidos de pintura industrial

Para saber se este tipo de resíduo é perigoso ou não, você precisa verificar se ele é inflamatório, corrosivo, reativo, tóxico ou patogênico. Desta forma, se ele conta com qualquer uma dessas características você saberá se ele faz parte do grupo I ou não.

Classe II: Não perigosos

Os resíduos considerados não perigosos são divididos em dois grupos, os do grupo A e grupo B.

Resíduos do Grupo A, também considerados não inertes são considerados biodegradáveis, comburentes ou que se misturam em água. Por conta disso não fazem parte da classe I, do grupo II B (inertes). Um bom exemplo disso são papéis não contaminados.

Já no grupo B, que são os inertes, se tratam de qualquer resíduo que quando exposto a água em temperatura ambiente não afetam ela de forma infecciosa, mantendo-a ainda potável. Este é o exemplo de vidros, pneus e latas de alumínios, que ficam sobre a água.

Fazer o tratamento de cada um destes elementos de forma adequada, tanto sólidos, quanto efluentes, garantem o meio ambiente preservado. Por conta disso, você deve aderir às práticas de redução da produção destes resíduos.

Caso não saiba a forma certa de fazer este tipo de processo, entre em contato conosco, oferecemos consultorias e também fazemos este descarte da maneira adequada de acordo com os riscos de cada um dos resíduos, sejam eles sólidos ou efluentes.

O processo realizado é o tratamento, seguido do armazenamento correto, a forma de transportar e o destino final.

Qual a importância de descartar corretamente?

A preservação ambiental já se tornou há algum tempo uma preocupação universal. Por conta disso, surgiu o tema e consciência de sustentabilidade no meio industrial e empresarial, independente de seu porte ou do nicho para o qual trabalha.

Sendo assim, a quantidade de compostos químicos vindos de montadoras, fabricantes e oficinas mecânicas são imensuráveis. Com isso, é fundamental que você faça a gestão adequada destes resíduos. Afinal, muitas peças de carro podem ser reaproveitadas, por mais que muitas pessoas ainda discordem disso.

Atualmente, a exigência feita por toda a população e autoridades, é de que resíduos de todo e qualquer segmento sejam coletados e descartados ou reciclados da maneira correta. Isso porque, há muitas empresas que atuam no mercado de forma irregular e ainda cobram por este serviço.

Dito isso, verifique todos os resíduos gerados ou acumulados, e à partir desta análise, estabeleça a melhor solução para gerenciar estes resíduos. Se a melhor solução for contratar uma startup que saiba fazer este descarte de forma ecológica e adequada, conte conosco.

Vale ressaltar que não existe uma receita de bolo para isso, cada categoria de resíduo, antes de ir para o descarte final é analisada para aí sim ser descartado corretamente.

Compra de resíduos automotivos

Outra razão para você fazer o descarte de resíduos da forma correta, é que você pode revendê-las no futuro. Isso porque, a compra de resíduos automotivos tem se tornado cada vez mais comum.

Afinal, dependendo do veículo, não é mais possível encontrar algumas peças. E, por conta disso, as pessoas as vezes tem comprado esses produtos de forma irregular.

Entretanto, você fazendo o descarte e a reciclagem correta, agregará mais valor a peça usada, e o melhor de tudo, ecologicamente.